clique aqui e agende pelo Whatsapp


Resultado de Exames

3 MOTIVOS PARA ESCOLHER O CONSULTÓRIO DO POVO


Ao seu
alcance

Consultas, exames e odontologia com preços ao seu alcance, sem carteirinha nem mensalidade.

CONSULTE NOSSOS PREÇOS

Diagnóstico
confiável

Médicos e diagnósticos dignos das melhores clínicas e hospitais particulares. Tudo integrado no seu prontuário eletrônico.

CONHEÇA NOSSA ESTRUTURA

Atendimento
encantador

Atendimento rápido e acolhedor. Ajudamos a resolver o seu problema o mais rápido possível.

FALE
CONOSCO

Varizes

31 de Julho de 2018

As varizes são veias dilatadas que podem ser facilmente observadas por baixo da pele, que surgem especialmente nas pernas, causando dor e desconforto. Elas podem ser causadas pela má circulação, especialmente durante a gravidez e a menopausa, mas atinge especialmente os idosos.


As varizes acontecem com mais frequência em mulheres, mas também podem aparecer nos homens, isso por que os fatores que influenciam a ocorrência das varizes são muito diversos, podendo acontecer pelo fato da pessoa ficar sentada ou em pé por muito tempo, por exemplo.


Quando as varizes não são tratadas corretamente, podem haver complicações como dermatite, eczema, úlceras na perna, tromboflebite, dor e trombose venosa profunda, que é uma situação grave em que há formação de trombos (coágulos) nas veias da perna que podem dificultar ou bloquear a passagem de sangue.


Os principais sintomas que acontecem nas varizes são:
• Sensação de peso nas pernas;
• Formigamentos;
• Sensibilidade na região;
• Manchas escuras na perna;
• Coceira.


O diagnóstico das varizes é normalmente feito pelo angiologista ou cirurgião vascular de acordo com as características das varizes e sintomas associados.

Faringite

26 de Julho de 2018

Faringite é uma inflamação que costuma causar dor, irritação, coceira e desconforto na região da faringe - a parte superior da garganta, que conecta o nariz e a boca à laringe e ao esôfago.


A faringite é um dos vários distúrbios que podem acometer a região da garganta, assim como a laringite e a amigdalite. Os sintomas são mais comuns no inverno, época em que o ar seco e aglomeração maior de pessoas em ambientes fechados facilitam a entrada de vírus e bactérias pelas vias aéreas.


Existem dois tipos de faringite, a viral (causada pela infecção de vírus na faringe) e a bacteriana (causada pela infecção de bactérias.


A faringite viral costuma surgir em casos de infecções causadas por vírus, como o resfriado comum, a gripe e a mononucleose. A faringite também pode surgir em pessoas com doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), a exemplo da gonorreia. Outros fatores como alergias, clima seco, poluição, distensão nos músculos da garganta e até problemas mais graves, como tumores e infecção por HIV, também podem levar a um quadro de faringite.


Os sintomas da faringite são de fácil identificação, mas são igualmente fáceis de serem confundidos com sintomas de outras inflamações que acometem a garganta, como a laringite e a amigdalite. A dor de garganta é o principal desses sintomas, mas outros também podem entrar para a lista:
Dificuldades para engolir ou falar
Garganta seca
Voz rouca e abafada.


Os sintomas são semelhantes tanto na faringite viral quanto na bacteriana. Em ambos os casos, a membrana mucosa que reveste a faringe pode estar ligeira ou intensamente inflamada e coberta por machas brancas ou pus. A febre, a inflamação dos gânglios linfáticos do pescoço e uma contagem elevada de glóbulos brancos no sangue são típicos tanto da faringite viral como da bacteriana, embora estes sintomas possam ser mais evidentes na forma bacteriana.

quando devo procurar um ortopedista?

24 de Julho de 2018

Uma criança com um problema ósseo congênito, um atleta de fim de semana que rompeu um ligamento, um trabalhador com uma lesão por esforço repetitivo. Todos esses pacientes podem recorrer a um médico ortopedista.


Esse especialista pode ser procurado em situações de trauma, como entorses, batidas e lesões do esporte; ou em situações de dores crônicas ou agudas de articulações e membros, como braços, pernas, joelhos, cotovelos, pulsos, tornozelos, entre outras partes que podem ser afetadas.


As doenças ou problemas que mais costumam levar as pessoas a um ortopedista são as lesões da coluna vertebral, artrose e traumas agudos. Em relação às lesões na coluna vertebral, as principais causas são degenerativas, que ocorrem com a progressão da idade. Geralmente, necessitam de tratamento medicamentoso, associado a tratamento fisioterápico com cuidados posturais, como evitar pegar peso e realizar repouso eventual. A artrose consiste em lesões degenerativas, que evoluem com o desgaste da cartilagem articular, esclerose óssea e creptação das articulações. Geralmente causam forte dor associada à limitação do movimento.
Para prevenir os principais problemas e doenças relacionados a ossos, ligamentos, músculos e articulações, é importante que a pessoa invista na realização de exercícios físicos regulares com acompanhamento médico profissional, alongamentos, alimentação saudável, assim como alguns cuidados específicos para cada articulação.

Você sabe o que é fibroadenoma da mama?

19 de Julho de 2018

O fibroadenoma da mama é um tumor benigno que surge frequentemente em mulheres com menos de 30 anos como um nódulo duro que não causa dor ou incômodo, semelhante a uma bolinha de gude.


Geralmente, o fibroadenoma da mama tem até 3 cm e é facilmente identificado durante a menstruação ou na gravidez devido ao aumento da produção de hormônios que aumentam o seu tamanho.


O fibroadenoma da mama raramente vira câncer e, na maioria dos casos, não necessita de tratamento específico, desaparecendo após a menopausa.


O principal sintoma do fibroadenoma da mama é o surgimento de um nódulo que:
• Tem forma redonda;
• É duro ou com consistência de borracha;
• Não provoca dor ou incômodo.


Quando a mulher sente um nódulo durante o autoexame da mama deve consultar um mastologista para fazer uma avaliação e descartar o câncer de mama.

Como prevenir inchaço no verão

17 de Julho de 2018

Quando o verão fica quente demais, o corpo humano muitas vezes incha, pois tende a se tornar menos eficiente na remoção de fluidos dos tecidos.[1] É comum que o inchaço se concentre nos pés e nos tornozelos. Outras vezes, as juntas podem ficar rígidas ou você pode notar um ganho de peso rápido. Por sorte, há algumas ações preventivas que ajudam a reduzir o efeito a um mínimo.


- Beber bastante líquido
- Fazer atividades físicas
- Reduzir o consumo de sal
- Consumir mais alimentos leves
- Não passar muito tempo sentado


Mas se você apresenta inchaço constante, é importante buscar se consultar com um angiologista para que ele possa fazer o diagnóstico correto.

Qual o momento certo para procurar um geriatra?

10 de Julho de 2018

Você pode ficar surpreso, mas a idade mínima para visitar o geriatra não termina com “enta”. Para os homens, o aniversário de 30 anos representa o início do declínio hormonal, e essa regra vale para as mulheres. A chegada da menopausa, aos 40 ou 50 anos, é o alerta para buscar o especialista em envelhecimento. Abandonar preconceitos e abraçar a ideia de que a velhice virá, saudável ou não.


Os maiores sofrimentos dos idosos se relacionam às doenças crônicas, como o esquecimento, depressão, Parkinson, doenças osteomusculares ou problemas no coração. Embora o idoso sofra mais, essas doenças começam antes. Buscar o geriatra aos 30, 40 anos é aumentar a chance de controlá-las. O geriatra orienta e rastreia comportamentos de risco, visto que as crônicas dependem de como se dorme, se exercita, se alimenta e se relaciona.


Ele pode antever o envelhecimento e assumir um estilo de vida saudável. O médico pode também orientar outras áreas, como o enfrentamento de conflitos relacionados ao trabalho, a transição para a aposentadoria, que é um momento importante na vida.

Dor no peito. Você de se preocupar?

03 de Julho de 2018

Uma dor no peito não significa necessariamente um problema do coração. A maioria das pessoas que procura atendimento médico em serviços de emergência por conta de dor no peito não está tendo um ataque cardíaco, mas sim problemas menos graves, como dor muscular, refluxo ou crises de ansiedade. Entretanto, como a dor no peito pode significar um problema de saúde com risco de morte, o melhor mesmo é não arriscar.


Muitos pacientes demoram a procurar ajuda para um ataque de coração por achar que os sintomas não são graves ou que a dor irá melhorar espontaneamente. Muitas vezes, este tempo de espera em casa é a diferença entre sobreviver ou não a um infarto.


Uma pontada no coração pode ser reflexo de:
– dor de origem osteo-muscular;
– dor de origem neuropática;
– dor que precede o Herpes Zoster;
– dor do Infarto Agudo do miocárdio;
– dor da dissecção ou ruptura da artéria aorta;
– a súbita dor do peito relacionada à uma patologia chamada pneumotórax (entrada de ar entre as pleuras);
– problemas digestivos como refluxo gastro-esofágico;
– cólica biliar (vesícula)– pancreatite aguda.


O diagnóstico da dor no peito é bem complexo, uma vez que este sintoma pode indicar uma extensa gama de patologias distintas. Na dúvida, o ideal é procurar um médico. Se a sua dor é diferente das que você já sentiu antes, procure ajuda de um profissional, principalmente se você tiver fatores de risco para doença cardiovascular.


Apenas um médico, através da história clínica, do exame físico e de exames complementares, quando necessários, pode estabelecer diagnósticos para dor torácica.

Quando devo procurar um fonoaudiólogo?

19 de Junho de 2018

O fonoaudiólogo é o profissional responsável por trabalhar a comunicação, incluindo voz, escrita e audição. Ele analisa a capacidade de articular bem palavras, medir o tom de voz ideal e respirar nos intervalos certos.


Sucção, deglutição e mastigação são outras atividades que têm melhora no rendimento com a ajuda de sessões regulares com este profissional.


O tratamento com o fonoaudiólogo pode ajudar muitas mães e bebês que tem problemas na hora da amamentação. Através de orientações e acompanhamento da mãe o profissional pode estimular a sucção e deglutição do bebê e evitar o desmame precoce.


Pacientes que sofrem com disfagia (dificuldade de deglutir), que pode ser sequela de acidente vascular encefálico (derrame ou AVC), câncer de cabeça e pescoço, traqueostomia, entre outros, precisam de apoio profissional para conseguir se alimentar de forma segura e prazerosa novamente, sem grandes dificuldades.


Ficar rouco com frequência é um bom motivo para procurar um fonoaudiólogo. A rouquidão constante pode ser indício até de câncer, mas, na maioria das vezes, é consequência de uso inadequado da voz por esforço exagerado ao falar. O tratamento é feito com exercícios e orientações de higiene vocal, que envolvem desde o fim do tabagismo até cuidados com a alimentação.


O trabalho do fonoaudiólogo na área da audição começa bem cedo, com o teste da orelhinha - um exame rápido, feito com um aparelho capaz de detectar problemas auditivos em recém-nascidos. Quando o tratamento para surdez tem início nos primeiros meses de vida, há uma grande possibilidade de essa criança desenvolver a fala de modo mais eficiente.


Existem muitos casos em que é recomendável a consulta com o fonoaudiólogo, por exemplo, quando a criança é muito inteligente, mas não tira notas boas na escola por ter dificuldade de ler e escrever. Isso pode ser sinal de dislexia ou outros distúrbios. Nesses casos, a escrita costuma apresentar muitas falhas e trocas de letras, como p por b e t por d. Por meio de exercícios psicomotores e auditivos, o fonoaudiólogo ajuda o paciente a lidar com essas dificuldades. Além de orientar a família e os professores, já que esses distúrbios podem afetar a autoestima da criança e dificultar a convivência com os colegas.

Conjuntivite. O que posso fazer para evitar?

19 de Junho de 2018

A conjuntivite é a inflamação da conjuntiva — tecido fino e transparente que reveste o globo ocular e a porção interna da pálpebra.


A doença não costuma deixar sequelas e dura, em média, de uma semana a quinze dias, podendo ser aguda ou crônica.

Dependendo do tipo de inflamação, os sintomas da conjuntivite podem ser vermelhidão, inchaço das pálpebras, lacrimejamento intenso, secreção purulenta ou esbranquiçada, coceira, ardência, dificuldade de abrir os olhos ao acordar, e maior sensibilidade à luz (fotofobia).


A principal forma de contágio é mesmo pelo contato, sobretudo das mãos infectadas nos olhos. Vejamos, então, como não pegar conjuntivite:

 

• Evite o contato com a secreção de uma pessoa doente: quando a conjuntivite é infecciosa, (viral ou bacteriana,) é necessário evitar o contato com as pessoas infectadas, da mesma forma que elas devem se resguardar no período de infecção. Nesse sentido, é melhor não usar os mesmos utensílios domésticos e objetos, que devem ser higienizados.
Também é importante não compartilhar toalhas, roupas de cama, travesseiros, almofadas e quaisquer outros itens que possam entrar em contato com os olhos de uma pessoa infectada. Além disso, é bom lembrar que a forma viral ainda pode ser contraída pelo contato com a saliva.

 

• Mantenha uma higiene pessoal adequada: A higiene é fundamental para evitar o contágio, sempre. Mesmo quem não está convivendo com alguém doente deve sempre lavar as mãos antes de levá-las aos olhos. Do contrário, é possível se contaminar diretamente, levando as bactérias ou vírus que vão causar a inflamação.
Um detalhe importante é que as bactérias e vírus são bastante resistentes, ainda que estejam em locais públicos. É o caso, por exemplo, de locais fechados, como ônibus e elevadores, além dos corrimãos de escadas.
Assim, como é quase impossível evitar esses lugares, o melhor é não colocar as mãos nos olhos sem lavar as mãos antes.

 

• Evite contaminar a si mesmo: O nosso corpo carrega uma infinidade de bactérias e vírus. E eles podem habitar uma parte do corpo sem nenhum prejuízo — mas podem contaminar outra se forem levados até ela.
É o caso, por exemplo, das bactérias que vivem normalmente no nosso intestino e na boca, mas que podem causar infecções em contato com os olhos.
Essa auto contaminação é muito comum. Por isso, deve-se evitar levar as mãos à boca e depois aos olhos. Da mesma forma, não se pode pegar ou coçar as partes íntimas e não lavar as mãos em seguida.
Outra situação facilmente ignorada é a contaminação de um olho pelo outro. Quando se coça o olho contaminado e, depois, o que está saudável, é quase certo que os vírus e bactérias serão transmitidos a ele, ficando você com conjuntivite em ambos.


A qualquer sinal da doença, você deve procurar um oftalmologista para que ele possa diagnosticar corretamente e indicar o tratamento mais adequado.

7 dicas para diminuir os sintomas da gripe

29 de Maio de 2018

A gripe é uma doença causada por vírus que gera sintomas como dor de garganta, tosse, febre, nariz escorrendo e é altamente contagiosa.

O seu tratamento pode ser feito com a toma dos remédios receitados pelo médico, mas exitem maneiras de curá-la mais rapidamente, por isso indicamos 7 dicas para diminuir os sintomas da gripe:

1. Ficar de repouso. Essa dica é essencial, uma vez que permite ao corpo usar toda a sua energia para combater a virose. Fazer qualquer atividade quando se está doente debilita as defesas do corpo e o deixa exposto a possíveis complicações.

2. Beber muitos líquidos. Os líquidos, especialmente a água, são ainda mais importantes se a gripe causar febre, uma vez que poderá ocorrer desidratação. Além do mais, os líquidos podem proporcionar os nutrientes necessários quando o indivíduo está muito doente para comer. Invista nos sucos de fruta, chás, vitaminas e sopas.

3. Utilizar Aspirina e Ibuprofeno para o alívio das dores e acelerar a recuperação.

4. Fazer gargarejos com água e sal. Esse método promove o alívio da dor de garganta e remove o excesso de secreções na mesma.

5. Aumentar a umidade dos locais que frequenta, por exemplo, como do seu quarto ou sala de estudo. Esse procedimento ajuda a diminuir o desconforto da tosse e do ressecamento do nariz. Basta deixar um balde com água por cômodo.

6. Utilizar uma bolsa de água quente sobre os músculos para diminuir o desconforto muscular. Essa dica ajuda a relaxar os músculos tensos e rígidos pois promove uma vasodilatação.

7. Aquecer os pés. Mergulhar os pés em água morna ajuda a diminuir as dores de cabeça e o nariz entupido.

Ao seguir estas dicas é possível diminuir de forma significante os sintomas da gripe. Apesar da gripe ser uma doença simples, não se deve demorar a tomar as providencias necessárias para combatê-la, pois pode haver complicações. Além de seguir as dicas, um médico deve ser consultado para a intervenção mais adequada ao paciente.

Dr. Arthur Frazão - Clínico geral


UNIDADES DO CONSULTÓRIO DO POVO


ZONA NORTE

RUA JÚLIO MARIA PEREIRA, 339

CENTRO

AVENIDA ERNESTINO BORGES, 221

SANTANA

RUA SALVADOR DINIZ, 1149